O Big Data e a geolocalização, o caminho para o sucesso

Google Maps

Quão importante é o par formado por Big Data e a geolocalização em nosso mundo atual? Muito mais do que imaginamos. Seja viajando de carro, avião ou simplesmente a pé, nossos smartphones ou tablets nos acompanham. Os traços do nosso movimento, emitidos por estes dispositivos, são uma importante fonte de dados que contribuirá para chegarmos ao nosso destino com mais facilidade. Isso também nos ajudará a receber um serviço de maior qualidade em múltiplos âmbitos do nosso dia a dia: nossas compras, a recepção dos nossos pedidos online, nossos trâmites em órgãos públicos, os cuidados de saúde que recebemos, etc.

Big Data Maps

Um fator fundamental neste processo é uma das ferramentas mais utilizadas do Google: Google Maps, uma solução que muitos de nós utilizamos com muita frequência (mais de 1 milhão de usuários ativos por mês) e que é facilmente integrado a aplicativos de terceiros, webs e outras ferramentas do ecossistema do G Suite. Nos últimos anos, o Google tem dedicado grandes recursos para construir um mapa de pesquisa a nível mundial:

  •         Imagens de satélites
  •         Estudos geológicos
  •         Mapas locais
  •         Pesquisas de terceiros
  •         Carros com tecnologia Street view

Graças a todas estas fontes de dados e sua tecnologia própria, o Google Maps já conta com mais de 20 petabytes de dados. E continua coletando informações para melhorar constantemente os mapas e nosso dia a dia!  

Como o Big Data e a geolocalização estão influenciando nossa vida diária?

Durante muitos anos, as empresas utilizaram a geolocalização. Por exemplo, os usuários de muitos apps bancários sabem que, graças a estes dados se impede ações e transações fraudulentas em tempo real: contrastam se o cliente está no mesmo lugar que a transação, e em caso de não ser assim, a entidade realiza uma chamada para confirmar a transação.

Outro âmbito: as redes sociais. Nossos amigos registram nas redes sociais sua presença nos lugares que estão visitando ou visitaram em algum momento. Graças a isso podem receber sugestões de produtos ou estabelecimentos, assim como descontos e promoções especiais baseadas em sua localização atual ou em uma previsão do itinerário dependendo da rota que estão realizando.

Muito relacionado com este ponto, o Google permite que as marcas e estabelecimentos sejam anunciados no Google Maps. Desta forma, os usuários desta ferramenta podem facilmente localizá-los e colocá-los em sua “top-of-mind”, o que facilita muito a conversão para digital.

Outros dois setores que se beneficiam da interação entre Big Data e a geolocalização são os de Transporte e Logística. Ferramentas como Google Maps ajudam a reduzir o tempo de entrega dos produtos, graças a rotas mais rápidas e a capacidade de reação frente às incidências do tráfego (engarrafamentos, obras, etc.). Também facilita às empresas conhecer a todo momento a situação exata dos veículos de entrega e corrigir rotas se surgirem novos pedidos próximos geograficamente. No caso das empresas de transporte de passageiros (ferroviárias, rodoviárias, marítimas ou aéreas), lhes permite calcular com precisão o tempo de cada deslocamento em função da situação e tempo real do veículo e de fatores como a velocidade, a meteorologia ou incidentes viários.

Nas empresas de transporte de mercadorias, a análise de toda esta informação permite otimizar os processos de entrega e aumentar a satisfação do cliente final por um serviço rápido e de qualidade. Nas empresas de passageiros se otimizam os deslocamentos, melhorando desta forma a experiência do viajante e incrementando sua satisfação.

Para onde vai o Big Data e a geolocalização?

Estamos comprovando como o mundo dos negócios está se transformando constantemente graças a tecnologia. Pensemos, por exemplo, em um setor tão tradicional como o de táxi, que foi revolucionado com a chegada de empresas como Uber ou Cabify.

Estas empresas estão baseando seu forte crescimento e expansão na combinação da geolocalização e Big Data: recomendam opções para o cliente com base em sua localização e dos condutores, bem como suas preferências quanto ao tipo de veículo de acordo com serviços anteriores. Graças a isso,  podem comunicar ao cliente quanto tempo levará para chegar seu veículo, e o condutor saberá a rota que deve realizar para obter a melhor tarifa e maior número de passageiros.

Um novo campo que se abre graças à combinação de geolocalização e Big Data tem a ver com os carros sem condutor. Estes veículos atuam em função da análise dos dados sobre as vias que transitam e, graças a estar permanentemente geolocalizados, reagem em tempo real ante as variações que ocorrem no tráfego do seu percurso até o destino final.

Na Intelligence Partner, como Partner Premier de Google Cloud, te ajudamos a desenvolver uma estratégia de geolocalização baseada em Google Maps que oferece novas possibilidades de crescimento para sua empresa. Desta forma, você poderá tomar melhores decisões, melhor a interação com seus usuários e simplificar suas operações.

Gostaria de ter mais informações