Mudar do Office para o G Suite: um caminho que o Google facilita muito

G Suite, Google Cloud

Quando se abordam projetos de transformação digital e inovação dos nossos clientes, um cenário habitual é a transição das tecnologias clássicas da Microsoft para as mais inovadoras e nativas digitais oferecidas pelo Google. E não estamos falando apenas de abandonar uma versão desatualizada do Office. O desafio é ainda maior se for possível; e não temos medo de desafios.

G Suite e Office 365

Deixando de lado o discurso de economias e as melhorias em colaboração que o G Suite oferece (isso é assunto para dedicar um artigo a parte), quando uma organização toma a decisão de mudar, uma premissa que temos claro é que ao migrar do Office 365 para o G Suite não se pode interromper os negócios.

Isso é o que conhecemos como interoperabilidade, e que se traduz na capacidade para poder trabalhar lado a lado, uns com os outros. Neste sentido, o G Suite está precisamente projetado para trabalhar junto com o Office. Como fazer?

Evolucionando do Office 365 para o G Suite: três cenários possíveis

Em primeiro lugar, podemos nos encontrar com o cenário de migração de alguns documentos para outros. Da mesma forma, é necessário tornar possível a coexistência, de tal maneira que se possa utilizar indistintamente as ferramentas Office 365 ou G Suite. Porque independentemente da estratégia empresarial focada para a adoção do G Suite, sempre há períodos de transição que exige entendimento tanto dentro do mesmo departamento como entre vários. E, é claro, em terceiro e último lugar não podemos esquecer da colaboração com terceiros, sejam eles da nossa própria organização, clientes, fornecedores ou sócios empresariais.

Se nos concentrarmos nos dois últimos casos (os mais complexos a olho nu), começamos esclarecendo que não só funciona, evitando assim a frustração e obstáculos para a adoção, mas também poupa tempo e dinheiro, e ao ritmo desejado por cada organização.

Tudo isso com o mínimo de cargas de configuração, administração e gerenciamento, que é o que precisamente pode preocupar qualquer departamento de TI.

Uma compatibilidade real que simplesmente funciona

Observando alguns casos específicos, podemos começar indicando que o Google Agenda funciona perfeitamente com Exchange, que se pode armazenar documentos no Google Drive enquanto continuamos trabalhando com as ferramentas do Office, ou que o Google Docs facilita enormemente a edição colaborativa de documentos em tempo real.  E o melhor de tudo é que os usuários não têm que se preocupar sobre como acontece tudo isso. Simplesmente funciona.

Isso é possível graças a serviços como Agenda Interop, capaz de traduzir as mensagens entre Google Agenda e Microsoft Exchange (seja on-premise ou no Office 365), permitindo que trabalhem juntos e em tempo real. E não nos referimos simplesmente a capacidade de convocar uma reunião no calendário. Trata-se também de poder ver a disponibilidade dos integrantes da reunião na hora de pesquisar o melhor espaço.

No caso da edição colaborativa, é possível trabalhar mantendo controladas as diferentes versões do mesmo documento, sem se preocupar em bloquear ou editar os arquivos em paralelo, como se fazia antes. O que é realmente útil é o que o Google chama de Real-time Presence, sem ter que se preocupar com o controle de versão.

Tudo isso pode parecer difícil de acreditar, mas o melhor é ver por si mesmo. Você está interessado em uma demonstração sem qualquer compromisso? Entre com contato conosco!

Gostaria de ter mais informações