Geolocalização e Google Maps: Os dados, juntamente com os mapas, podem ajudar a planejar seu negócio

Google Maps

A geolocalização está se consumerizando e podem influenciar positivamente em três áreas  nas empresas: estratégia, tática e operacional. A publicidade móvel, o marketing em redes sociais, o planejamento empresarial e o Business Intelligence são somente alguns exemplos.

Rara é a ocasião em que estando com o celular na rua, não tomamos posse de um sistema de consulta de posicionamento como o Google Maps, não só para nos localizar e evitar ficar perdido quando queremos acessar algumas coordenadas específicas, mas precisamente para localizar um ponto de interesse no mapa.

Quando foi lançado o serviço do Google, apesar do pesado investimento que envolveu a digitalização de muitos mapas, ruas e até mesmo fotografias (para apoiar a funcionalidade StreetView) e oferecer uma infra-estrutura poderosa, por trás, os “pais da criação” tiveram claramente uma ideia do potencial em posicionar tantos dados num plano.

A parte boa desta história, é que o poder deste posicionamento já foi “consumerizado” de tal forma, que muitas empresas com discretos orçamentos em tecnologia, podem aproveitar a localização geográfica para seus negócios e economizar muitos custos ao dispor de um “esqueleto” que facilita muitas das medidas necessárias para o seu funcionamento.

Um bom antecedente deste potencial constituiu um estudo publicado em 2013 encomendado pelo Google para a consultoria OXERA do Reino Unido, estimando que os serviços de tecnologia geoespacial, com um crescimento em torno de 30% ao ano, gerariam entre 150 e 270 milhões de dólares em receitas globais anuais, tornando-se um setor substancialmente maior até do que a indústria de videogames e cerca de um terço do tamanho da indústria aérea. Considere o uso que atualmente fazemos de forma cotidiana, e perceberemos esta realidade. Localizar um restaurante próximo e pontuado por observações reais em redes sociais, localizar um veículo de aluguel pago por minutos, uma farmácia aberta ou um show nas proximidades.

Algumas das áreas onde a geolocalização pode ajudar-nos como empresa:

  • estrategicamente, para decidir, por exemplo, a abertura de novos mercados em uma nova região através de fusões e aquisições
  • taticamente, por exemplo, para determinar os níveis de risco aceitáveis ​​no desenvolvimento de ofertas para clientes
  • operacionalmente, para melhorar o serviço ao cliente ou até mesmo na melhoria da gestão de trabalhadores de campo. Por exemplo, mediante a solicitação de um serviço de reparação, é possível estimar com precisão o tempo que um técnico levará para chegar ao local.

E o novo paradigma da IoT (Internet das Coisas) com o aumento de dispositivos conectados à Internet pode resultar em um cenário cotidiano como poderia ser este: o frigorífico de alguém poderia detectar que está esgotando sua marca favorita de cerveja. Você pode conseguir que, em uma pesquisa no seu celular, apareçam no mapa apenas os estabelecimentos que a tenham disponível. Embora pareça futurista, isto já existe atualmente! Pesquise (claro, no Google) e você vai ver que está quase resolvido…

A publicidade móvel, o marketing em redes sociais, o planejamento empresarial e a Business Intelligence com os novos Dashboard podem ser beneficiadas pelas ferramentas de geolocalização. O grande desafio desta aprovação é a falta de experiência neste campo de muitos gerentes de tecnologia, porque quase ninguém tem especialidade em SIG (Sistemas de Informação Geográfica, ou GIS de Geographic Information System , em Inglês) em seus modelos.

Nós, como Partner Premier das soluções do Google Maps desde 2014, estamos capacitados profissional e tecnicamente para oferecer a nossos clientes soluções baseadas em geração de mapas próprios e geolocalização, apoiados por mapas do Google, sempre atualizados.

As soluções em que são combinadas a geolocalização com os dados armazenados na nuvem (como o nosso desenvolvimento Cloud GeoLayers) permite não só localizar informações em uma área geográfica, mas também a Geo Análisis, que nada mais é que fazer consultas apoiadas nessa posição sobre clientes, produtos, concorrência, pontos de venda, frota de veículos, notícias, tendências, acompanhamento de embarques, ativos, … tudo o que podemos imaginar para facilitar a tomada de decisão de negócios.

Considere, finalmente, que os usuários de celular não o utilizam apenas como ferramenta de consulta. Eles também estão cada vez mais dispostos a compartilhar sua localização. E esta informação está esperando-nos para aproveitá-la.

Gostaria de ter mais informações