7 principais tendências da nuvem em 2017

Corporativo

Embora leve alguns anos sendo a tendência predominante no setor de Tecnologias da Informação (TI), podemos dizer que em 2016 tornou-se comum o uso da nuvem. No entanto, conforme esperado, esta mudança está acontecendo gradualmente, se bem que hoje, já podemos afirmar que para os diretores de tecnologia da informação (CIO) a computação e o armazenamento de dados hospedados na nuvem são uma prioridade.

A seguir, apresentamos as 7 tendências que, do nosso ponto de vista, são as que estão marcando o entorno da nuvem em 2017:

    1. O departamento de TI trabalha ativamente com os usuários: A equipe de TI trabalha em estreita colaboração com os usuários corporativos para oferecer-lhes as aplicações mais convenientes para suas necessidades. Como resultado, as aplicações SaaS se integram por completo na empresa satisfazendo tanto os usuários como os departamentos de sistemas.
    2. O software híbrido: Para manter sua eficácia, em alguns casos, as empresas decidiram adotar soluções que funcionam tanto a nível local como na nuvem. E é aí onde intervém o software híbrido. Este permite que os usuários se conectem a dados armazenados, desde qualquer lugar.
    3. Administração mais simples do software: A crescente adoção de aplicações implementadas por TI na nuvem, diminui a necessidade de restringir o software. Dado que o investimento necessário e o tempo de adaptação do uso são muito menores, não existem os impedimentos derivados de um importante gasto em hardware. Além disso, as novas aplicações estão sempre atualizadas para a versão mais recente.
    4. As aplicações na nuvem simplificam as operações internas: As soluções SaaS estão substituindo as antigas aplicações locais monolíticas que envolvem grandes custos operacionais não só em implantação, mas também em manutenção.
    5. A prioridade principal é o sucesso dos clientes à longo prazo:  Os provedores de soluções na nuvem se concentram no sucesso de seus clientes à longo prazo e desenvolvem uma sólida relação laboral tanto com o departamento de TI como com a empresa.
    6. A análise em interpretação dos dados como resolução ao desafio final da Internet das coisas (IoT): Atualmente, a nuvem hospeda grandes volumes de dados de IoT. O foco de interesse passa da captura do dado para sua análise, facilitando assim a capacitação para a tomada de decisões. As organizações exigem ferramentas de análise que se integrem sem dificuldade com diversas formas de dados hospedados na nuvem e se conectem com eles.
    7. O departamento de TI adapta suas habilidades/capacidades: A transição para a nuvem implica numa crescente demanda de pessoal com experiência nestas novas tecnologias. O departamento de TI prioriza a capacitação na nuvem, tanto para as habilidades técnicas como para os novos fluxos de trabalho. É cada vez maior a busca por candidatos com experiência em DevOps e plataformas na nuvem como AWS, Azure ou Google Cloud Platform.

Nós, da Intelligence Partner, fomos pioneiros como consultores de SaaS, apostando por este modelo desde nossa fundação em 2009. Por esta razão, temos acordos com os principais provedores de tecnologia SaaS, destacando Google Cloud, Google Maps, Tableau, Talend, SugarCRM ou Salesforce. Você quer uma assessoria com especialistas? Entre em contato conosco.

Leticia Gil

Business Development Intelligence Partner

Gostaria de ter mais informações